Skip to content

Hebreus

07/03/2012
  1. INTRODUÇAO

Quem não se lembra daquele nome de filme “Retroceder nunca, render-se jamais”? (você pode não se lembrar do filme, mas do nome, com certeza, lembra). Este pode ser um resumo da mensagem de Hebreus, uma carta longa, de estilo floreado e culto e com abundantes citações do AT.

Porque Hebreus menciona tanto os sacrifícios e o sacerdócio? Quem são os hebreus a quem a carta se dirige? Quem é o autor dessa carta singular? Não desista, não retroceda até saber as respostas.

  1. QUEM?

Hebreus é uma carta anônima, ou seja, seu autor não se identifica.

Durante muito tempo, pensou-se que Paulo tivesse escrito a carta, devido à semelhança entre a teologia de Hebreus e a teologia paulina. Alguns ainda advogam a autoria de Paulo.

Porém, nenhuma das cartas paulinas é anônima e o estilo de Hebreus difere bastante do estilo das demais cartas do apóstolo, razão pela qual outros nomes surgiram ao longo da história como candidatos a autoria de Hebreus: Barnabé (registro de Tertuliano no séc. II); Apolo (defendido por Lutero); Lucas; Silas; Priscila, Filipe; Clemente.

Juntamente com Orígenes, concluímos que só Deus sabe quem escreveu a carta aos Hebreus.

  1. QUANDO? ONDE?

Com relativo grau de certeza, esta carta foi escrita antes do ano 70 dC, pois não há qualquer menção a destruição do templo de Jerusalém pelos romanos, fato este que ocorreu em 70 dC.

Quanto ao local, a resposta depende de quem seja o seu autor: Roma, Corinto, Alexandria, Éfeso, entre outras cidades.

  1. PARA QUEM?

Quem são os hebreus? O uso freqüente do AT, o conhecimento dos rituais judaicos, a advertência para não reverterem ao judaísmo, além do título tradicional e antiqüíssimo do livro, apontam para o fato de que o livro foi endereçado a cristãos de origem judaica que não viviam na Palestina.

Alguns dados importantes sobre os destinatários:

  • Eles não tinham visto nem ouvido Jesus pessoalmente (Hb. 2.3);
  • O conhecimento que tinham dos rituais judaicos vinha do AT e não de uma vivência pessoal desses rituais, no templo em Jerusalém.
  • A expressão “os da Itália vos saúdam” (Hb. 13.24) soa como se italianos distantes estivessem enviando saudações a sua pátria ou que o autor estivesse em Roma comunicando a saudação para os destinatários. Assim, Roma seria ou o destino ou o local de escrita.
  • Onde quer que habitassem, os destinatários eram conhecidos do autor, que fala da generosidade deles (6.10), da imaturidade deles (5.11-6.12) e da esperança de visitá-los novamente (13.19, 23)

Podemos juntar algumas peças sobre a situação deles:

  • Em 10. 32-34, o autor fala de aflições, lutas, sofrimento, insultos e tribulações. Vale dizer, essas pessoas sofreram ou ainda sofrem por sua fé.
  • Em 6.10, o autor nos mostra o que os hebreus fizeram no passado e ainda estavam fazendo na época da carta: servindo aos santos.  Ou seja, eles não haviam abandonado a fé.
  • No entanto, uma crise pairava no ar. É o que podemos concluir do trecho de 5.12. Eles estavam se perguntando se valeria à pena continuar. O autor não escreve uma carta cheia de imperativos, ele é teológico e trata de questões fundamentais a fé: quem é Jesus? O que Ele fez? A partir da reflexão dos leitores sobre as respostas a estas perguntas, poderiam concluir que Jesus era o caminho superior e único.
  1. POR QUE?

Como podemos concluir, o autor escreve para um grupo de cristãos judeus que, por causa do sofrimento pelo qual estão passando (perseguição), corriam o risco de voltar ao judaísmo, ao antigo concerto.

Para tanto, o autor expõe vários textos do AT visando mostrar a superioridade de Cristo e ainda os adverte de sete perigos, os quais vamos estudar no próximo ponto.

  1. COMO?

A carta pode ser lida com três temas em mente (não são seções contínuas):

  • Quem é Jesus?
  • O que Jesus fez?
  • Sete advertências para que os hebreus perseverem na fé.

A resposta à primeira pergunta é ampla, mas pode ser resumida em duas palavras: superior (+ de 12 ocorrências) e melhor (5 ocorrências).

  • Jesus é a revelação superior; Cristo é superior aos profetas (1.1-3)
  • Jesus é superior aos anjos, que os judeus entendiam como mediadores da aliança no Sinais (1.5-2.18)
  • Jesus é superior a Moisés (3.1-6)
  • Jesus é superior a Josué (4.1-10)
  • Jesus é superior aos sacerdotes descendentes de Arão (4.14-7.28), sendo sumo-sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque.

Superior também é a obra de Jesus.

  • Jesus ofereceu um sacrifício permanente (7.26-28)
  • Jesus ofereceu um sacrifício eficaz (9.13-14)
  • Jesus é o mediador de uma aliança superior (8; especialmente v. 6)
  • Jesus adentrou em um tabernáculo superior (9.1-12)

Por fim, ao longo da carta e à luz da superioridade de Cristo e de sua obra, o autor lembra aos leitores de sete perigos que necessitam de vigilância  e que podem levar ao desvio da verdadeira fé:

  • Ignorar o que Cristo fez (2.1)
  • Não crer em Deus (3.12)
  • Deixar de crescer (5.12; 6.1)
  • Não perseverar em santidade (10.26-27; 12.14)
  • Perder a fé (12.1-3)
  • Rejeitar a disciplina (12.10-11)
  • Rejeitar essa advertência (12.25-29)

Concluindo, para o autor aos hebreus não existe a opção de dois caminhos ou dois concertos, um realizado por Moisés no Sinai e outro por Cristo na cruz. Só existe uma opção: reconhecer a voz de Deus no evangelho, reconhecer Cristo como o objeto e o cumprimento do AT e, sem hesitar, colocar a confiança somente nele.

Não é por acaso que o autor termina a carta com as benditas palavras:

O Deus da paz, que pelo sangue da aliança eterna trouxe de volta dentre os mortos o nosso Senhor Jesus, o grande Pastor das ovelhas, os aperfeiçoe em todo o bem para fazerem a vontade dele, e opere em nós o que lhe é agradável, mediante Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém. (13.20-21).

Anúncios

From → Novo Testamento

One Comment
  1. irm. Eduardo Araujo permalink

    Pr. Marcelo,

    Primeiramente, parabéns pela coragem e compromisso com Deus nessa nova jornada. Mais um excelente resumo dessa importante carta. Estou adorando a EBD onde estou há pouco tempo.

    Sds em JC,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: