Skip to content

Salmos

03/04/2012

1) INTRODUÇÃO:
O livro dos salmos é um dos mais amados do AT e, ao mesmo tempo, um dos mais problemáticos. Em primeiro lugar, há dificuldades quanto à autoria e composição, para não falar do contexto histórico dos salmos individuais, da aplicação e função do saltério. Devemos responder perguntas tais como:
De que maneira o povo hebreu usava os salmos?
Houve algum critério teológico para agrupá-los dessa forma?
As indicações de autoria e contexto histórico são confiáveis?
Como interpretamos trechos como Sl. 137.8 e 9?
Quem organizou o saltério? Quando e como esta tarefa foi realizada?
O título do livro em hebraico é Tehillim que significa “louvores”. O livro contém 150 composições separadas que foram escritas por diversos autores ao longo de 1000 anos (de Moisés – salmo 90 – até o pós-exílio – salmo 127).

2) CONTEXTO HISTÓRICO
Não há como fornecer uma descrição do contexto histórico de Salmos, porque o livro é uma coletânea e os salmos individuais são historicamente inespecíficos. Por outro lado, podemos dizer que o contexto é a própria história de Israel, haja vista que foram escritos ao longo de 1000 anos de história desse povo.
Como entendemos então os títulos dos salmos? O salmo 51, por exemplo, diz Escrito quando o profeta Natã veio falar com Davi, depois que este cometeu adultério com Bate-Seba. Eles são originais ou foram acrescentados? Treze salmos indicam ocorrências históricas específicas no título (3, 7, 18, 34, 51, 52, 54, 56, 57, 59, 60, 63 e 142).
A melhor solução é considerar os títulos como uma tradição antiga e confiável (Tremper Longman III e Raymond Dillard).

3) CONTEXTO SOCIAL
Como os salmos funcionavam na adoração de Israel? As declarações internas dos poemas, que mencionam palavras como templo, sacrifício, casa, santuário, etc, mostram que os salmos eram utilizados na adoração formal.
Apesar de terem sido compostos como resultado de um momento na vida do autor, os salmos foram escritos de tal forma que permitem a todos os que os leem uma identificação com eles.
Isso ocorre com naturalidade porque eles refletem muitas e diversas reações a vida: alegria, tristeza, gratidão, reflexão, etc.
Em resumo, o dinamismo no desenvolvimento dos salmos no período canônico e o contexto histórico inespecífico tornavam-nos próprios para a adoração formal em Israel, cumprindo a função de fazer uma conexão entre o adorador e Deus

4) CONTEXTO LITERÁRIO
a. Composição do livro, estrutura e autoria
A composição do livro ocorreu no período pós-exílico. Devemos então falar em um organizador e em autores individuais. Voltemos à questão dos títulos. Dos 150 salmos, 34 não tem título. Dos 116 restantes, 100 indicam seu autor. Destes 100, 73 são atribuídos a Davi. Outros autores identificados são Moisés (90), Salomão (72 e 127), Asafe (50, 73-83), Hemã (88), Etã (89) e o grupo chamado de Filhos de Coré ou coraítas (42, 44-49, 84, 85, 87).
Salmos está dividido em 5 partes (livros):
Livro I: 1-41;
Livro II: 42-72;
Livro III: 73-89;
Livro IV: 90-106;
Livro V: 107-150
Além disso, há divisões menores dentro dos livros:
Salmos davídicos: 3-41; 51-65; 138-145
Salmos de Asafe: 73-83
Salmos dos coraítas: 42-49; 84-88 (exceto o 86)
Cânticos de ascensão: 120-134
Grupo de Aleluia: 111-117
Doxologia final: 146-150
Algumas notas importantes sobre a estrutura do Saltério:
• Os salmos 1 e 2, sem autoria nos títulos, são considerados a introdução do Saltério.
• Alguns salmos hoje separados formavam um único poema (9 e 10; 42 e 43)
• Apesar de Sl. 72.20 indicar o fim das orações de Davi há salmos a ele atribuídos após essa referência (138-145).
• O livro I demonstra uma clara preferência pelo nome divino Javé, enquanto no livro II, o nome preferido é Elohim.
• Alguns especulam que a divisão quíntupla é uma tentativa de espelhar o Pentateuco, outros o período do reinado de Davi até o pós-exílio.
Em resumo, apesar de não termos certezas quanto ao propósito do organizador, sabemos que houve uma intenção editorial.

b. Tipos de salmos
É possível agrupar os salmos em 7 categorias diferentes: lamentações, ações de graças, hinos de louvor, salmos da história da salvação, salmos de celebração e afirmação (inclui os salmos de entronização e os cânticos de Sião), salmos de sabedoria, cânticos de confiança.
O maior desses grupos são os salmos de lamentações.
E os salmos imprecatórios? Eles “canalizam a nossa ira para e através de Deus verbalmente, ao invés de para ou contra outra pessoa. (…) Os salmos imprecatórios subordinam nossa ira e nos ajudam a expressá-la diante de Deus usando os mesmos tipos de exagero óbvio e deliberado que conhecemos noutros tipos de salmos” (Gordon Fee e Douglas Stuart. Entendes o que lês? Ed. Vida Nova).

5) CONTEXTO TEOLÓGICO
O saltério não apresenta um argumento teológico desenvolvido de maneira sistemática. No entanto, constituem uma rica fonte de ensinamento e reflexões teológicos. Ainda que não seja sistemática, a teologia é extensa, sendo tão abrangente quanto à teologia de todo o AT. Não é uma teologia normativa e sim confessional e doxológica.
Sem a intenção de simplificar, podemos dizer que o foco teológico do AT e, por conseguinte, dos salmos é a aliança entre Deus e o seu povo. Assim, podemos dizer que Salmos é o livro de orações da aliança.
Outra dificuldade na análise teológica dos salmos é que estes são orações, ou seja, palavras de homens a Deus. Entretanto a inclusão deles no cânon certifica sua natureza como Palavra de Deus.
Como estas palavras faladas para Deus funcionam para nós como Palavra da parte de Deus? Exatamente com funcionavam para Israel, com oportunidades para falar a Deus em palavras que Ele inspirou outras pessoas a falar a Ele em tempos passados.

6) TRÊS BENEFÍCIOS BÁSICOS DOS SALMOS
a. São uma orientação para a adoração. Um salmo é uma preservação literária de palavras que visam ser faladas.
b. Demonstram como podemos ter um relacionamento honesto com Deus. Embora não ofereçam uma instrução doutrinária sobre esta questão, oferecem a instrução pelo exemplo.
c. Demonstram a importância da reflexão e da meditação sobre as coisas de Deus. Convidam-nos a oração, ao pensar controladamente acerca da Palavra de Deus e a comunhão refletida com outros crentes.

Anúncios
Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: